domingo, 21 de novembro de 2010

Problema com a síndica... Resolvido!

Oi Pessoal,

Vocês lembram do episódio com a síndica?! Relembre o caso...

Depois de tudo que aconteceu,  há algumas semanas atrás o funcionário do condomínio me interfonou e perguntou se eu poderia ir na administração para conversar com a síndica, que ela gostaria de falar comigo.

Fui lá, dessa vez ela foi mais "educada". Me pediu desculpas pela forma que falou e disse que eu não podia colocar o tal ponto, pois era norma da construtora e me apresentou um documento no qual ela havia grifado um trecho onde supostamente falava sobre a água quente. Peguei o documento e li rápido o parágrafo...disse que iria ler com calma chegando em casa e depois daria uma resposta e expliquei que não queria criar nenhum problema, apenas não achava que estivesse fazendo nada errado e por isso queria algum documento do condomínio, mas que se tivesse tudo claro no documento iria desfazer a instalação do ponto de água quente.

Chegando em casa, quando comecei a ler minha primeira reação foi rir, depois pensei, essa mulher tá me chamando de burro. O documento nada mais era que um documento que a construtora tinha usado para promover a venda dos apartamentos, falando dos benefícios. A parte que ela tinha marcado falava que todas as unidades teriam água quente nos banheiros e ela quis usar essa parte como se fosse uma proibição para o meu ponto de água na cozinha...posso com isso?!

Passado alguns dias ela veio me perguntar se eu tinha lido o documento. Respondi que sim e que ali não havia nada sobre normas, que era apenas um documento falando dos benefícios que o edifício teria.

Quinta teve reunião de condomínio, infelizmente estou em Lima e não pude participar, mas deixei uma procuração com meu arquiteto/pedreiro/pai e agora acumulando mais uma função, a de representante para assuntos do condomínio para que pudesse ir na reunião e resolver de uma vez por todas o problema com a síndica.

Fiquei ansioso por todo o dia, esperando pela maldita reunião para ver no que daria. Quando cheguei em casa a primeira coisa que fiz foi ligar pro meu pai para saber como tinha sido.
Meu pai explicou pra ela, que eu já tinha consultado um advogado e que eu não estava fazendo nada de errado, inclusive o advogado ficou empolgado com a possibilidade de processar o condomínio, mas que não queríamos isso, queríamos apenas resolver o mal entendido. Ela finalmente entendeu que eu não estava fazendo nada de errado e disse para deixar isso pra lá.

Finalmente problema resolvido!

por Eduardo
BotaFora 468x60

2 comentários:

  1. Que bom, problema resolvido. Menos uma coisa pra ocupa a cabeça.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Pois é né... A cidadã só entendeu quando ouviu a palavra processo! Mas ela está certa, tem tido boas escolas, quem sabe na próxima eleição, ela, ao invés de se candidatar à reeleição, não pleiteie o lugar do Lula e da Dilma. Inteligência, presteza, velocidade de raciocínio, interpretação e compreensão de textos, para isso ela já tem. Rsrsrs, bjs

    ResponderExcluir